Nota Oficial

Prezados amigos

Beneficiários, Colaboradores e Clientes da SAUDE SISTEMA
Ótima notícia!

Vimos pelo presente comunicar a todos, confirmando confiança no direito de nossa empresa e, sobretudo, no nosso trabalho e dedicação que o Juízo da 13ª Vara Federal de Belo Horizonte, nos autos do processo nº 1010003-82.2017.4.01.3800, concedeu tutela de urgência a favor de nossa Operadora, determinando a imediata suspensão daquela decisão. Como dito na nossa manifestação da semana passada, no dia 13/11/2017, a SAUDE SISTEMA ingressou na Justiça Federal contra a determinação feita pela ANS – Agencia Nacional de Saúde Suplementar, ordenando-lhe alienar a sua carteira de clientes no prazo de 30 dias.

Saudações

SAUDE SISTEMA

Maioria dos pacientes com dor na lombar recebe tratamento errado

A dor na lombar é a principal causa de incapacitação no trabalho e afeta em média 540 milhões de pessoas em todo o mundo, avaliam estudos publicados nesta quarta-feira (21) no “The Lancet”. Ainda, a maioria dos pacientes com dores recebem o tratamento errado quando procuram um especialista.

Para chegar a essas conclusões, pesquisadores fizeram uma revisão sistemática de estudos publicados entre 1990 e 2016 em 195 países. A partir desses dados, foram publicados dois estudos científicos no “The Lancet ” e um artigo de opinião de especialistas.

Na avaliação dos pesquisadores do estudo, a primeira opção de tratamento para a condição deveria ser feito na atenção primária, com a indicação de reeducação postural e a manutenção da rotina diária.

O que acaba acontecendo, entretanto, é que a maioria dos pacientes volta para a casa com medicamentos e a indicação de pararem de trabalhar — embora diretrizes mais recentes demonstrem que fisioterapia e manutenção da atividade física e de uma vida ativa seriam mais eficazes.

Ainda, em países como os Estados Unidos, há a recomendação do uso de medicamentos muito fortes para a condição — como os opioides.

De acordo com as pesquisas, a dor lombar agora se consolidou como a principal causa de incapacidade no mundo — com o crescimento da condição em algumas regiões da África e Oriente Médio e em partes da América Latina, além dos altos índices já registrados em países de alta renda.

No Reino Unido, por exemplo, se juntarmos todos os dias de trabalho perdidos por trabalhadores britânicos, um total de 1 milhão de anos de vida produtiva é perdido por causa da deficiência de dor lombar. Nos Estados Unidos, esse numéro é de 3 milhões e, na Austrália, 300.000.

Sobre a dor

A dor lombar é um sintoma muito comum e ocorre em todas as faixas etárias. Para a maioria das pessoas, não há uma causa específica, como uma fratura vertebral.

Indivíduos com empregos com maior exigência física, pessoas com comorbidades mentais e obesos estão mais propensas à dor.

As pesquisas estimam que a dor lombar aumente nas próximas décadas, em particular em países de baixa e média renda, em que os sistemas de saúde são frágeis para lidar com a condição.

Os tratamentos recomendados

O tratamento inicial deve ser não medicamentoso com a educação para a retomada das atividades normais. Uma indicação de um psicólogo pode ser dada para sintomas persistentes.

No entanto, avaliam os pesquisadores, há um uso excessivo de exames de imagem, opioides, injeções e cirurgia.

Iniciativa global

O estudo faz parte da iniciativa “Global Burden Disease” (algo como o fardo global de doenças). A ideia da medida é que, como as pessoas estão vivendo mais, é necessário ter um olhar mais voltado para como elas vivem, bem como para as incapacidades que vão se acumulando com as diversas doenças e tratamentos que surgem ao longo do tempo.

Nesse sentido, a saúde pública começou a avaliar os “anos vividos com incapacidade” como uma variável para indicar a qualidade de vida. Exemplos de doenças comuns que levam à incapacidade, segundo a iniciativa, são deficiência de ferro, enxaqueca, dores na lombar e depressão.

Os anos vividos com incapacidade que tiveram por causa a dor na lombar aumentaram 54% desde 1990 — o que elevou a condiçao ao patamar de principal causadora de incapacidade.

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar/noticia/maioria-dos-pacientes-com-dor-na-lombar-recebe-tratamento-errado-dizem-estudos.ghtml

Conheça o poder da maçã

Listamos 5 razões para você comer maçã com mais frequência:

1 – Melhora suas funções cerebrais – Alimentar-se regularmente com maçãs aumenta os níveis do neurotransmissor acetilcolina, fortalecendo a memória e a aprendizagem.

2 – Diminui os riscos (e ajuda no controle) de diabetes tipo 2 – Por ser rica em fibra solúvel que ajuda a equilibrar o açúcar no sangue. Estudos comprovaram que as mulheres que se alimentam com maçãs, por exemplo, têm 28% a menos de chances de desenvolver a doença comparado a mulheres que não se alimentam com a fruta.

3 – Melhora o sistema imunológico – As maçãs vermelhas contêm um antioxidante chamado quercetina. Estudos recentes descobriram que a quercetina pode ajudar a aumentar e fortalecer seu sistema imunológico, especialmente quando você está sob forte estresse.

4 – Combate a anemia – Por ser rica em Ferro.

5 – Ajuda a prevenir doenças cardíacas – As maçãs reduzem o nível de colesterol no corpo, tornando-se um forte mecanismo defensivo contra doenças cardiovasculares. A propriedade antioxidante das maçãs reduz a oxidação das gorduras, chamada peroxidação lipídica, e neutraliza triglicerídeos e várias gorduras encontradas nos vasos sanguíneos que podem exercer pressão perigosa.

Exite um ditado nos Estados Unidos que diz o seguinte: “An apple a day keeping the doctor away”, que significa, “uma maça por dia mantendo o médico afastado”.

Memória sem esforço

Cientistas descobriram como memorizar de forma mais fácil, praticamente sem esforço com apenas duas chaves:

1) Contemplação ou repouso total de 10 a 15 min entre as leituras.
2) Interferência mínima – não uso de celulares, tablets, notebook, etc. – deixando o cérebro livre para apreender o que foi lido.

“Antigamente, pensava-se que isso (a consolidação da memória) acontecia principalmente durante o sono, com uma maior comunicação entre o hipocampo – onde as memórias são formadas pela primeira vez – e o córtex, um processo que pode construir e fortalecer as novas conexões neurais que são necessárias para a lembrança posterior.

Essa intensa atividade noturna pode ser a razão pela qual muitas vezes aprendemos coisas de forma mais eficaz antes de dormir. Mas, em linha com a pesquisa de Dewar, um estudo realizado em 2010 por Lila Davachi, da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos, descobriu que a solidificação da memória não se limitava ao sono, e que atividade neural semelhante ocorre também durante períodos de repouso.

Na pesquisa, os participantes foram primeiro convidados a memorizar pares de imagens – combinando um rosto com um objeto ou uma cena. Então, puderam se deitar e deixar suas mentes vagarem por um curto período de tempo”. (Fonte: https://goo.gl/JjciXY)

A SAUDE Sistema oferece muitas vantagens pra você

Além de termos toda rede credenciada online e sua empresa já poder ter Plano de Saúde com apenas 2 pessoas, ainda estamos mantendo nosso Plano Essencial Prime – por tempo limitado -, com parcelas a partir de R$ 93,31 (noventa e três reais e trinta e um centavos). Então entre em contato conosco pelo site: saudesistema.com.br ou ligue (31) 3524-6410 em horário comercial. Lembrando que nossos planos são somente empresariais, mas nossos conteúdos são para ajudar a vida de todos – e aproveitamos desde já para agradecer o carinho que temos recebido.

Conheça 10 razões para se exercitar frequentemente

1 – Melhora a saúde do coração, pois este bombeia mais substâncias químicas que desarmam os radicais livres (como o superóxido dismutase);
2 – Suaviza a dor a artrite;
3 – Diminui o risco de doença de Alzheimer;
4 – Mantém os ossos fortes;
5 – Alivia a ansiedade;
6 – Reduz as chances de se desenvolver diabetes;
7 – Reduz as chances de câncer de cólon, mama e próstata;
8 – Ajuda a dormir melhor;
9 – Eleva os níveis de energia do corpo;
10 – Melhora o metabolismo e a digestão, ajudando a alcançar uma melhor forma física. (Fonte: Seleções – Guia de Saúde e Longevidade).